VEREDA: Angélica Sátiro é pessoa e escritora cosmopolitas, já com mais de 55 livros publicados, a maioria impressa no exterior e todos eles com temas e conteúdos inusitados e qualidade reconhecida pelo público e pela crítica. Com toda essa bagagem, você estuda a possibilidade de desenvolver projetos juntamente com a Vereda, uma empresa incipiente, por quê?

ANGÉLICA SÁTIRO: Por várias razões:

1ª) Porque confio nas pessoas que encabeçam essa iniciativa. Penso que a "confiança" é um componente muito importante na relação escritor/autor - editora. Além disso a confiança não é um valor fácil de se encontrar, é preciso ser cultivado, por isso é ainda mais precioso. Fazem mais de duas décadas que conheço (e respeito!) o trabalho da Marina Acúrcio, da Ângela Castanheira e da Claudia Seixas. O tempo, nesse caso, é um critério mais que suficiente para confiar que VEREDA será uma editora inovadora, eficiente e eficaz.
2º) Porque levo anos de publicar somente fora do Brasil e fazê-lo com VEREDA é uma maneira "amiga" e "amigável" de voltar a fazê-lo no meu amado país de nascimento e no idioma que me constituiu como sou e como vejo o mundo.
3º) Porque estou a favor das novas iniciativas, do empreendedorismo e gosto de fazer parte dos começos; principalmente se é o começo de algo tão interessante como o de VEREDA.
4º) Porque tenho especial interesse em fazer parte de iniciativas de mulheres líderes, isso faz parte de minha pessoal "carta de princípios".